O SAPATO


   Cláudio, um rapaz já de certa idade, pegou o ônibus e  enquanto subia, um de seus sapatos se soltou e  escorregou para o lado de fora.  O ônibus saiu rapidamente, e a porta se fechou sem que houvesse  chance de recuperar o sapato "perdido".
 Imediatamente, Cláudio retirou seu outro sapato e jogou -o pela janela.
 Um rapaz no ônibus que observava a situação, sem poder ajudar perguntou:
 – Desculpe perguntar, mas por que jogou fora seu outro sapato?
 E Cláudio respondeu:
 – Pra que alguém o encontre e seja capaz de usa-los. Provavelmente apenas alguém realmente necessitado dará importância a um sapato usado encontrado na rua. E de nada lhe adiantará apenas um pé.
 Quando desceu do ônibus em seu destino, Cláudio buscou uma loja, e comprou um novo par de sapatos.

 Moral da História  
    Durante nossa vida é inevitável perder coisas. Muitas vezes estas perdas são penosas   e supostamente injustas, porém certamente necessárias para que coisas novas e melhores possam acontecer.
   Jogue fora idéias, crenças, maneiras de viver ou experiências que não lhe acrescentam nada e lhe roubam  atenção e energia. Aproveite e tire do seu "armário" aquelas coisas negativas que só lhe  trazem tristezas, ressentimentos, mágoas e sofrimento…
   O "novo" só pode ocupar espaço em nossas vidas  quando o "velho" deixar de fazer   parte dela.

 

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é;

as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (II Coríntios 5:17)